[Entrevista] Komatsu começa turnê de A New Horizons com extensa série de shows no Brasil

Nenhum comentário

O Komatsu veio ao Brasil em 2017, para uma série de shows. O público curtiu, a banda idem. Portanto, nada mais junto voltar, agora com um novo disco debaixo do braço: A New Horizon saiu há poucos dias e a banda chega ao país para uma série de shows. Eles recém confirmaram uma apresentação em São Paulo, dia 18 de setembro. Há muitas outras datas, entretanto. Veja após nossa entrevista o ‘serviço’ do show em Curitiba, que acontece dia 20 de setembro, no Jokers Pub. Olhe também o cartaz, que contém todas as outras datas.

Atualmente o Komatsu é Mo Truijens (guitarra/vocal), Mathijs Bodt (guitarra), Martijn Mansvelders (baixo) e Jos Roosen (bateria, recém integrado, ex-¡Pendejo!). Batemos um papo com a banda, que conta um pouco do seu mais recente disco, a expectativa aos shows do Brasil. Abaixo, você ainda confere uma resenha de A New Horizon e no fim da página, a entrevista em inglês.

por Arianne Cordeiro

Vocês lançaram um novo álbum na última sexta (07/09), chamado A New Horizon, e algumas resenhas já podem ser encontradas em algumas revistas e na internet. Até agora, como esse lançamento tem sido recebido pela mídia?
Martijn: É sempre um momento muito empolgante quando você lança algo novo. Nós temos trabalhado duro para completar esse álbum e colocamos muita dedicação nele. Estamos muito felizes com o resultado final, mas você nunca sabe o que os jornalistas e os críticos podem pensar a respeito. Os primeiros críticos foram bem positivos. Nós recebemos 85/100 pontos na maior revista de hard rock da Holanda chamada Aardschok e 4/5 estrelas de outra revista chamada Lust for Life. Estrelas e pontos não dizem tudo, mas as palavras são positivas sobre as músicas e o som no álbum. O site Worshipmetal.com escreveu: “A New Horizon deveria ser considerado como um dos melhores lançamentos de Stoner/Sludge de 2018!”. Então… o começo está bem legal. Agora estamos esperando pelo restante das resenhas e reações dos fãs e dos amantes de Stoner/Sludge”.

E quanto ao seu último vídeo, também denominado “A New Horizon”: como os fãs reagiram a ele?
Martijn: O vídeo foi feito por Joost Nevels. Nós acreditamos que ele fez um trabalho realmente bom, porque a atmosfera do vídeo se encaixa com a música muito bem. O vídeo conta graficamente a história da música. Tivemos ótimas reações no Facebook, no Twitter e no Instagram e as pessoas parecem ter gostado muito do clipe.

No site de vocês, a banda declara que “queria um clipe que contasse a história da música num estilo Sci-fi”. Você considera que o Sci-fi é uma grande influência para a sua carreira ou, mais especificamente, para seu último álbum?
Martijn
: Nós não somos grandes fãs ou amantes de sci-fi fans mas adoramos as imagens e a atmosfera do estilo. Quando nós gravamos a música, pensamos que casaria muito bem com esse estilo de imagem. Então, o Sci-fi não é uma grande influência para nós ou para o álbum. Entretanto, a arte do nosso merchandise tem muita influência do espaço e do sci-fi. É só porque o visual é muito legal! Então, convidamos todos os amantes de sci-fi a conferir nosso vídeo e comprar nosso merchandise (risos).

O que os fãs podem esperar dos shows no Brasil? Vocês vão focar no novo lançamento ou tocar um pouco dos três álbuns já lançados?
Martijn: Nós chamamos essa turnê como a turnê de ‘A New Horizon’, então o foco principal será nas novas músicas. Estamos ansiosos para tocá-las e ver qual vai ser a reação do público. É claro que teremos músicas dos outros álbuns no setlist também. Vamos tocar faixas do Manu Armata e Recipe for Murder One, e ainda tocar algumas do primeiro EP, chamado Komatsu. E no final do setlist teremos uma pequena surpresa para os fãs e amigos brasileiros!

Vocês já consideraram algum dia registrar algum show para o lançamento de um DVD ou Blu-ray?
Martijn: Acreditamos que o impacto da nossa música é maior quando tocamos ao vivo, porque tentamos colocar muita energia. É difícil capturar todo esse impacto e energia num álbum [de estúdio]. Então talvez seja uma boa ideia. Nós nunca pensamos nisso porque ainda não houve nenhuma oportunidade. Na verdade… Você nos deu uma ideia!

Que banda você considera que gravaria um bom cover de uma música do Komatsu?
Martijn: Uma banda como Melvins ou Torche faria um ótimo cover do Komatsu (e é claro que ficaríamos honrados quando isso acontecesse). Mas também ficaríamos curiosos sobre como uma banda de um gênero completamente diferente poderia se aproximar e “traduzir” nossa música super massiva. Então… nós desafiamos Dua Lipa, Justin Bieber, Pharrel Williams e Ed Sheeran. Caiam dentro!

Nota: Levaremos nosso novo lançamento para o Brasil, para que as pessoas possam comprá-los nos shows. Para aqueles que não puderem comparecer aos shows… eles podem comprar o álbum na nossa loja virtual: komatsurock.jimdofree.com. Vemos vocês logo, Brasil! Obrigado!

O disco “A New Horizon”
A New Horizon marca o retorno muito breve do Komatsu após o álbum Recipe for Murder One, de 2016. Por meio de um som pesado, a banda aparenta estar mais dinâmica, com muito foco no estilo Stoner Rock/Metal.

A primeira faixa, I Got Drive, já começa com um riff bem pesado, indo de um estilo mais espacial para algo mais progressivo, característico do Komatsu, com destaque para os vocais que ficam balanceados entre o limpo e um pouco mais agressivos. A boa harmonia compõe um ótimo conjunto, que é seguido durante todo o álbum.

Nas faixas seguintes, Prophecy e 10-4, há um pouco mais de destaque para a bateria. Os riffs no estilo anos 80 e psicodélicos continuam na mesma atmosfera criada pela primeira faixa, deixando o álbum em perfeita sintonia. A terceira é provavelmente a faixa mais pesada do disco, com letras e vocais que persuadem o ouvinte.

A próxima, Surfing A Landslide, definitivamente é um dos maiores destaques do álbum. Sendo um interlúdio instrumental, ela começa mais lenta e cresce juntamente com sua melodia, deixando o ouvinte completamente tomado por sua estrutura psicodélica e espacial. O restante do disco flutua nessa mesma sintonia, com a banda variando dentro do próprio estilo e mantendo o espectador dentro de sua própria atmosfera.

Outro ponto alto de A New Horizon é a regravação da faixa Komatsu, lançada originalmente em 2011 no EP homônimo da banda. A música, que antes era mais enxuta, recebeu uma roupagem mais atualizada e moderna, tornando-a mais madura. O curioso é notar o quanto a faixa se encaixou perfeitamente no novo disco, fato que deve ter sido motivador para regravá-la e incluí-la no lançamento. Os corais e os riffs dão um toque final diferente da versão anterior, o que provavelmente a tornará mais agradável aos amantes do estilo.

É interessante notar que a banda não identifica o estilo sci-fi como algo que influencia seu estilo e suas músicas, mas ele está presente em toda a atmosfera do álbum. Talvez seja algo mais inconsciente e já característico do estilo, mas está lá, provavelmente disfarçado para eles, mas trazendo uma unidade muito forte para o álbum e para a própria banda, que não poupou esforços para entregar um som consistente ao seu público e aos amantes do Stoner/Rock Metal.

A New Horizon é definitivamente um álbum que você deve ouvir e adquirir, e o Komatsu merece toda a alavancada em sua carreira que esse lançamento promete trazer a sua carreira.

SERVIÇO
Komatsu e Bad BeBop
Data: 20 de setembro de 2018 (quinta-feira)
Local; Jokers Pub
Endereço: Rua São Francisco, 164 – São Francisco
Ingressos: free até 20h, depois R$ 15
Venda: apenas no dia do show
Evento no Facebook: www.facebook.com/events/1682786675177323


Interview – English

You have a new album out this friday, called ‘A new horizon’, and some reviews can already be found in some magazines and on the internet. So far, how has this new release been received by the media:
Martijn: It’s always an exciting moment when you release a new record. We’ve been working hard to complete this album and put a lot of dedication into it. We are very happy with the end result, but you never know what journalists and reviewers might think about it. The first reviews are very positive. We’ve got 85/100 points in the biggest hardrock magazine in Holland called Aardschok and 4/5 stars from another magazine called Lust for Life. Review stars and points don’t say everything, but these words are positive about the songs and sound on the album. Worshipmetal.com wrote: “A new horizon should be considered as one of the finest Stoner/Sludge releases of 2018!”. So…. the start is pretty good, now we are waiting for the rest of the reviews and reactions of the fans and Stoner/Sludge lovers.

And what about your latest music video, also called “A New Horizon”: how did the fans react to it?
Martijn: The video is made by Joost Nevels. We think he did a really good job because the atmosphere of the video clip fits the song very well. The video clip graphically tells the story of the song. We got a lot of good reactions on Facebook, Twitter and Instagram and people seem to like the clip very much.

On your website, the band states that “wanted a clip that tells the story of the lyrics in a sci-fi setting”. Do you think sci-fi is a big influence on your career or more specifically on your latest album?
Martijn: We are not big sci-fi fans or lovers but we love the images and atmosphere of it. When we recorded the song we thought it would fit seamlessly with these kind of images. So sci-fi is not an overall inspiration for us or the album. The artwork of our merchandise does have a lot of space and sci-fi influences. It’s just that it looks very cool! So we invite all sci-fi lovers to check our video clip and buy our merchandise (LOL).

What can the fans expect for the concerts in Brazil? Will you focus on the new full length or play a bit of all the three albums you have?
Martijn: We’ve called this tour the A New Horizon promo tour, so the main focus will be on the new songs. We are looking forward to play these new songs and see how the crowd will react. Of course there are songs from the other records on our set list as well. We’ll play songs from Manu Armata and Recipe for Murder One and even play some songs from the first EP, called Komatsu. And at the end of our set we have a little surprise for our Brazilian fans and friends!

Have you guys ever considered recording a concert for a release of a live DVD or a Blu-ray?
Martijn: We think the impact of our music is the biggest when we play live music, because we try to give a lot of energy. It’s hard to capture that impact and energy on a (studio) album, so maybe it’s a good idea. We never thought about it because there was no real opportunity for it. Actually…..you have given us an idea!

Which band do you think would record a great cover of any song from Komatsu?
Martijn: A band like the Melvins or Torche would produce a great Komatsu cover (and of course we would be honored when that would happen). But we would also be curious how a band from a totally different genre would approach and translate our supermassive music. So……we dare Dua Lipa, Justin Bieber, Pharrel Williams and Ed Sheeran. Bring it on!

Note: We will bring our new record to Brasil, so people can buy it at our shows. For those who are not able to visit the shows….. they can order the album at our webshop: komatsurock.jimdofree.com

See you soon Brasil! Obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s