Doomsday Fest marca a semana em Curitiba com muito Hardcore, Metal e o retorno da Doomsday Hymn

Nenhum comentário

Doomsday Fest
Espaço Gólgota
Curitiba/PR
06 de abril de 2019

por Arianne Cordeiro e Olek Nowakowski

No último sábado (06), rolou em Curitiba a primeira edição do Doomday Fest. O evento foi idealizado pela banda Doomsday Hymn, que celebrou o retorno do grupo aos palcos após 3 anos. O show aconteceu no Espaço Gólgota, palco que já presenciou muitos shows marcantes da banda,  e contou também com as bandas Azorrague, Honra Hardcore e Legacy Of Kain. O público marcou presença e encheu o local, mesmo com muita chuva na capital paranaense.

A primeira banda a entrar no palco foi a Azorrague. O grupo trouxe seu death/thrash metal e apresentou um repertório cheio de músicas próprias, incluindo duas faixas novas: “The Skull” e “Violently”, o que agradou muito a galera presente, já que as faixas já haviam sido divulgadas na fan page da banda. Mais para o final de sua apresentação, rolou ainda um cover de “Creeping Death”, do Metallica. A banda demonstrou muita afinidade no palco, com destaque para os guitarristas Allan Pavani e Roney Lopes, que apresentaram uma habilidade técnica espetacular.

doomsday_fest_40

Na sequência, entrou em cena a galera do Honra Hardcore. Em sua performance, chamou a atenção a desenvoltura do vocalista, André Ribas, que permaneceu no meio da plateia durante praticamente a apresentação toda. Várias vezes, ele ofereceu o microfone ao público, que sempre interagiu e cantou todas as letras, algo que tornou o show dos caras muito mais dinâmico e íntimo, no estilo do seu som.

Um pouco mais tarde, foi a vez da Legacy of Kain assumir as rédeas do festival. Eles trouxeram ao público um setlist repleto de músicas próprias, tanto antigas quanto novas, enfatizando o próximo disco, que está para ser lançado. Um dos maiores destaques é o profissionalismo que todos demonstram em cena, exercendo seus papéis com maestria, com execução precisa e uma grande afinidade com o público por parte do vocalista Markos Franzmann. Apesar da banda estar sofrendo com a ausência de um baixista fixo, o substituto da noite, Khaoe Rocha (Krucipha), deu conta do recado. Como um agrado para os fãs, trouxeram também dois covers: “Redneck” do Lamb of God e “Slave New World” do Sepultura.

doomsday_fest_14

Por último, foi a vez do grande nome da noite: Doomsday Hymn. A banda, que idealizou o festival, voltou aos palcos em alto estilo e emocionou o público com seu repertório, que incluiu músicas novas. Uma delas, intitulada “Sozinho”, falava sobre os momentos difíceis que aconteceram após o término da banda há alguns anos, evento que claramente marcou a vida do vocalista Gil Lopes, que se emocionou muito ao anunciar a música. O show contou também com a participação de Jack Ribeiro, cantando a música “Humanos”, e Thiago de Alcântara (Murder Me Slowly), que agitou a galera com um cover de “Before I Forget”, do Slipknot.

Confira a galeria de fotos!

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s