[Resenha] Axes Connection – A Glimpse of Illumination

Nenhum comentário

Axes Connection – A Glimpse of Illumination
(CD – independe – 2017)
Material enviado por Som do Darma

Por Clovis Roman

O Axes Connection sugere algo mais introspectivo ou voltado ao AOR com a capa de A Glimpse of Illumination, seu álbum de estreia. Mas ao colocar o disco para tocar notamos que o grupo aposta mesmo é no Heavy Metal, alicerçado nós mestres do estilo. “Rearrange Yourself” (que saiu com uma letra a menos no CD) e sua aura ‘sabática’ é a prova. Esta mesma ainda traz consigo trechos onde se imprime um peso análogo ao Speed e ao Thrash Metal. Isto pode ser influência dos irmãos Márcio e Marcos Machado. Aliás, o sobrenome de ambos em inglês é “Axe” e sim, isto tem a ver com o nome da banda.

Responsável pelas guitarras, Marcos é oriundo do Distraught, lenda do Metal pesado do Rio Grande do Sul. Outro que por lá passou é o baixista Magoo Wise. Completam a formação o baterista Cristiano Hulk (que entrou após as gravações, que foram feitas por Lourenço Gil) e o visceral cantor Marcio Machado. Sua voz é um dos grandes destaques, principalmente quando aposta em tons mais agudos. Nós médios soa como um Ozzy cansado, mas quanto mais alto, soa mais letal; performance impressionante. Com riffs curtos e encorpados, sons “Wisdom is the Key” e “Use the Reason” conquistam o ouvinte de cara. Outras, como a faixa título, surpreendem pelo peso e clima claustrofóbico; enquanto que a calmaria de “Skyline” dá um contraponto interessante ao ouvido até então – mesmo que esta seja a penúltima canção do disco.

E mesmo chegando próximo ao seu final, o trabalho – que tem um tanto menos de 50 minutos de duração – continua despertando o interesse do ouvinte. A abertura epopéica de “The True Connection”, seguida por vocais cortantes e pausas inesperadas, corrobora a conexão que este registro fonográfico alicerça com o ouvinte. Seu final progressivo vai aos poucos trazendo o ouvinte de volta ao mundo real após um tempo de viagem musical… mas logo aparece uma faixa escondida para mais uns últimos suspiros. Trata-se de uma cover bastante fiel a original de “She Sells Sanctuary”, do The Cult, em uma gravação mais abafada, tendo sido provavelmente registrada ao vivo em estúdio. A despeito disto, é uma versão que agrada.

O embrião do Axes Connection surgiu em meados dos anos 90, quando Marcos e seu irmão Vitor compuseram algumas canções. Com a entrada do primeiro no Distraught, o projeto ficou um tanto de lado. Quando finalmente havia chegado a hora de retomar os trabalhos com o que viria a ser a atual banda, Vitor faleceu. Como maneira de honrar a memória do irmão, Marcos chamou seu outro irmão, Márcio e deu sequência aos trabalhos. Então A Glimpse of Illumination é uma espécie de tributo póstumo a Vitor – no álbum há a celebração das composições esboçadas por ele em vida, e também a lembrança nas letras que relatam a dor da perda. Essa angústia e sensação de vazio se materializou em um disco pesado porém de clima leve, de audição agradável – e convidativa ao headbanging. É um dos melhores trabalhos do ano no saturado meio do Metal nacional. Vitor, onde quer que esteja, certamente está com um sorriso de orelha a orelha com este CD.

MÚSICAS
1. The Meaning of Evil
2. Rearrange Yourself
3. Wisdom Is the Key
4. Use the Reason
5. Prepare Your Soul
6. The Gates
7. A Glimpse of Illumination
8. Journey to Forever
9. Skyline
10. The True Connection
11. She Sells Sanctuary (The Cult cover)

FACEBOOK
www.facebook.com/axesconnection

CONTATO
Eliton Tomasi – Som do Darma: (15) 3211-1621 | eliton@somdodarma.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s