Boa Sorte: O Musical fomenta o debate sobre AIDS usando música e arte

Nenhum comentário

Boa Sorte – O Musical desembarca em Curitiba nos dias 24 e 25 de maio para quatro apresentações no Espaço Fantástico das Artes. O espetáculo trata do universo dos portadores do HIV, levando informação, cultura e arte para jovens e adultos. O projeto existe desde 2015 e a turnê 2018 já passou por São Paulo, Brasília, Porto Alegre e propõe uma ocupação do teatro: haverá um bate-papo com o diretor, ator e youtuber Gabriel Estrela ao final do musical e o Grupo Dignidade estará presente antes e depois das apresentações distribuindo materiais informativos e explicando sobre o seu grupo de apoio.

Com repertório de canções da MPB, Boa Sorte traz o relato autobiográfico de um jovem que se descobriu portador do vírus da Aids aos 18 anos. Em cena, o rapaz repensa seus relacionamentos com amigos, família, namorado e médicos depois do diagnóstico, sempre acompanhado de música ao vivo. “Descobri-me vivendo com HIV muito jovem e se na época eu tivesse a referência de outras pessoas soropositivas vivendo bem e dispostas a conversar abertamente, tudo teria sido menos complicado”, recorda o autor e diretor da peça que em 2016 deu consultoria a direção da novela da Rede Globo, Malhação.

Segundo o Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais, do Ministério da Saúde, a taxa de infectados explodiu entre 2006 e 2015, entre adolescentes de 15 e 19 anos, o aumento foi de 187%. Já entre jovens de 20 a 24 anos, a taxa dobrou (de 15,9 para 33,1 casos por 100 mil habitantes). Daí a necessidade de conscientização dos jovens sobre o assunto. Georgiana Braga-Orillard, Diretora do Programa Conjunto da ONU sobre HIV/AIDS (UNAIDS) reforça a importância do projeto: “nosso desejo é de que a história contada no espetáculo Boa Sorte inspire muitas pessoas sobre a importância de acabarmos com o estigma e a discriminação em torno do HIV e da AIDS”, conclui.

Alunos da rede pública de ensino de Curitiba e de grupos de apoio a portadores do vírus HIV foram convidados para participar das apresentações e fomentar o diálogo acerca do tema. Todos os espetáculo são gratuitos e abertos ao público.

GABRIEL ESTRELA
O ator e diretor de teatro goiano Gabriel Estrela iniciou sua carreira como ator em Brasília, tendo atuado em musicais para o público adulto e infantil. Colaborou com a websérie “Eu só quero amar”, da Rede Globo, sobre casais sorodiferentes, numa mistura de documentário e ficção, para aproximar ainda mais o público jovem do tema. A experiência, de misturar entretenimento com informação o levou a Nova York para participar de uma Reunião de Alto Nível sobre o fim da epidemia da Aids na Sede da ONU (Organização das Nações Unidas). Em 2013, Gabriel criou e dirigiu a primeira versão do espetáculo, que foi reencenado em 2015 marcando o início do Projeto Boa Sorte. No mesmo ano, criou o canal de mesmo nome no Youtube, que rendeu dois vídeos com a youtuber Jout Jout Prazer falando sobre preconceito, cotidiano e saúde, atingindo mais de 800 mil visualizações. Em 2017, o canal ganhou o Prêmio YouPix Creators Pitch.

ELENCO
O musical conta com o jovem elenco formado por Lola Portela, Mariana Sancar, Gabriel Neves, Mauro Silva e Thiago Catellani, além de banda formada por Bianca Paysan (violão), Fernando Bastos (piano e direção musical) e Marília Nóbrega (violoncelo).

SERVIÇO
Boa Sorte: O Musical
Datas: 24 de maio às 10h e 20h / 25 de maio às 15h e 20h.
Local: Espaço Fantástico das Artes
Endereço: Alameda Princesa Izabel, 465 – São Francisco
Entrada Gratuita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s