Curitiba recebe peça que discute a Guerrilha do Araguaia

Nenhum comentário

[press-release]

Criada para debater a guerrilha do Araguaia – conflito ocorrido entre 1967 e 1974, na Amazônia brasileira, entre militares e opositores do regime –, a peça Guerrilheiras ou Para a Terra Não Há Desaparecidos traz à tona temas como a militância brasileira, o processo de resistência a mazelas históricas de nosso país, a ditadura militar, a busca das famílias pelos desaparecidos e a luta pela democracia. Em meio a essas reflexões, o debate permeia a participação feminina no processo de construção da identidade nacional.

O mote de “Guerrilheiras” baseia-se na premissa de que o aprendizado e a tomada de decisão podem ser, em sua essência, atitudes políticas. Assim como “não se nasce mulher, torna-se”, também não se nasce brasileiro, artista ou guerrilheiro, torna-se. Escolhe-se. E é em torno dessa ideia que o espetáculo se realiza. Discutindo, ao mesmo tempo, liberdade, violência, democracia e a questão feminina na sociedade, o espetáculo revela a atualidade desses temas.

O projeto foi idealizado por Gabriela Carneiro da Cunha a partir de dados históricos, assim como de relatos de moradores da região do Araguaia que viveram e testemunharam o conflito armado. No elenco estão seis atrizes (Carolina Virguez, Sara Antunes, Daniela Carmona, Mafalda Pequenino, Fernanda Haucke e Gabriela Carneiro da Cunha) que contam com a direção de Georgette Fadel e dramaturgia de Grace Passô, numa visão marcadamente feminina em torno da guerrilha do Araguaia.

SERVIÇO
Teatro: – Guerrilheiras ou Para a Terra Não Há Desaparecidos
Data: de 14 a 16 de setembro de 2018 (sexta a domingo)
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Centro
Horários: sexta e sábado, às 20h, e domingo, às 19h.
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada)
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado, das 12h às 20h, e no domingo, das 16h às 19h).
Classificação etária: 14 anos.

Ficha técnica

Idealização: Gabriela Carneiro da Cunha
Direção: Georgette Fadel
Dramaturgia: Grace Passô
Elenco: Carolina Virguez, Sara Antunes, Daniela Carmona, Mafalda
Pequenino, Fernanda Haucke, Gabriela Carneiro da Cunha.
Direção audiovisual e colaboração musical: Eryk Rocha
Direção musical: Felipe Storino
Cenografia: Aurora dos Campos
Iluminação: Tomas Ribas
Figurinista: Desirée Bastos
Consultora corporal (anjo da guarda): Daniella Visco
Assistente de dramaturgia: Gabriela Carneiro da Cunha
Assistente de direção: Julia Ariani
Assistentes de áudiovisual: Juliana Saldanha e Renato Vallone
Assistentes de figurino: Raquel Novaes, Rebeca Banus, Bidi Bujnowski
Operação de som: Bruno Carneiro
Operação de luz: Jimmy Wong
Operação de vídeo: Bruno Carneiro
Produção: Núcleo Corpo Rastreado
Assessoria de imprensa Curitiba: De Inverno Comunicação

Fotos: Elisa Mendes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s