True Love: Muito mais que música na turnê da Newholly

um comentário

Banda passará por diversas cidades do PR, SC e RS e além de shows, levarão sorrisos à diversas crianças

por Kenia Cordeiro e Clovis Roman

A Newholly não é apenas uma banda: É uma irmandade, quase no sentido literal da palavra. De acordo com eles mesmos, a banda surgiu muito tempo antes de começar a fazer música, devido a amizade de anos entre eles. Dedicar um pouco do seu tempo com um grupo musical é algo um tanto comum para muitos. Mas compartilhar sua vida com outras três pessoas de maneira integral, é para poucos abençoados. O sonho utópico de viver de música – e para a música – é concreto e real para os músicos paranaenses Beppe Fumagalli (guitarra), John Strapasson (guitarra e voz), Marc Dallo (bateria) e Nelson Mozart (baixo e voz). 

A equipe do Acesso Music foi, a convite do grupo e do pessoal do Crossroads, visitar a chácara onde os caras vivem, comem, dormem e acordam respirando arte. Em uma noite tranquila, sob a luz de uma fogueira e degustando alguns petiscos assados, conversamos sobre o sonho que a Newholly vive e depende.

Ação social
Se a banda deu um passo além, ao se isolar para criar suas músicas, não significa, entretanto, que os caras se afastaram da sociedade. Em sua nova e vindoura turnê, intitulada True Love, além dos shows o quarteto realizará ações em instituições de apoio à criança, para compartilhar experiências, inclusive apresentando suas canções em formato acústico. Dentro do propósito do ideal da turnê, em Curitiba, no primeiro show, a banda escolheu a instituição Playing For Change para dar o pontapé inicial na ação. O movimento em questão inspira e conecta crianças do mundo inteiro através da música.

Uma das grandes sacadas da banda, ao vivo, foi de entregar placas com a frase “True Love”, refrão de uma de suas canções mais marcantes: “Bluebird”. A ação da banda com o público estreitou a relação com a galera, o que lhe rendeu a vitória no concurso de bandas Never Surrender, idealizado pelo Crossroads. Isso deu direito à banda a tocar no Festival Crossroads – Dia Mundial do Rock, realizado na Usina 5 no último mês. 

E além da interação, a própria presença dos músicos no palco é marcante. Um processo que parece ter começado ao acaso: “O John começou com isso de presença de palco, pois tivemos que tirar I Feel Good. Nisso, ele falou que queria trazer uma dança mais James Brown ao ‘rolê’. E acho que meio que começou assim, soltou a guitarra, e veio algo a mais“, explicam. Se libertar das amarras se mostrou mais uma vez um movimento astuto. Quando você vê a Newholly em ação ao vivo, nota-se imediatamente o quase transe de criador e sua obra. A energia é quase palpável.

The House of the Rising Sun
Como uma espécie de link com nossa visita ao território dos músicos, foi postado um vídeo deles tocando em casa, uma versão de “The House of the Rising Sun”, clássico eternizado na voz de Eric Burdon ao lado do The Animals: O vídeo “mostra nossa convivência no sítio. A gente sempre caia nisso: “cara, a gente não tem um vídeo [aqui]”, e então fizemos essa versão. Por que não fazer um vídeo tocando em casa, com o conceito do sol nascendo e tudo o mais?“, explica o guitarrista Beppe. O baterista Marc Dallo complementa: “A gente gravou a parte instrumental toda em estúdio, e gravamos o vídeo para fomentar um material bacana, para colocar nas redes sociais e divulgar, de uma versão que a gente acha gosta muito, da nossa interpretação“. 

E os devaneios acerca disso vão além, com Beppe: “Eu conheço o John de criança, e eu não sabia que ele dançava [risos]. Eu sempre me inspirei em Guns, banda que eu amava, tenho influência do Slash. O Marc, quando ele se apaixonou por Hard Rock, era Queen, dá pra ver que ele estuda os shows de cada banda, pira nisso. E o Nelson descobriu o Rock, e trouxe algo muito único, da MPB, para o Rock. É uma mistura muito grande de influências no palco“, complementa.

O baixista Nelson Mozart, o único novato da formação – apesar de amigo dos caras há anos – também explana sobre como se portar ao vivo e criar uma conexão com os espectadores: “Vejo que desde que entrei, muito do espetáculo, não só musicalmente, mas como um todo, é o envolvimento com o público. Tem palcos mais baixos onde o John pula e vai pro meio da galera, tira o povo para dançar. Em vários momentos a gente vê o público fazer parte, entrar nessa pira, e ele se joga lá, para fazer parte desse momento de alegria de todo mundo. Quanto mais pudermos explorar essa troca, mais legal, para todo mundo“, finaliza.

Into your Head
O disco Into Your Head é o material que a banda divulga no momento, contando com nove faixas autorais, de um Rock calcado nos anos 70 e com certeza, no The Beatles. Nota-se na audição uma preocupação em soar como naqueles tempos, no que tange à produção, execução, arranjos e timbres. E a banda que, deliberadamente ou não, houve essa preocupação: “As influências anteriores eram mais cruas, então estávamos voltados mais pra elas. A gente resolveu seguir esse tipo de influência. Depois a gente foi readaptando e hoje em dia mudamos completamente. Se for para sujar [no som], vamos sujar, ou fazer do jeito que a gente quer fazer. Mas com certeza nessas 9 músicas do álbum, principalmente 7 delas, mais voltadas às referências mais limpas, foram voltadas à isso. Uma delas, Sixth Sense Song, é a mais diferente, com influências menos limpas“, explicam.

O disco teve vários momentos gravados com instrumentos simultaneamente, para dar coesão e um feeling de apresentação ao vivo. O guitarrista Beppe aprofunda na questão da produção: “E teve influência do produtor em si, o Kiko Martins, que já gravou mais de 300 discos em vinil. Ele grava bandas há muito tempo. Ele provocava a gente, para tocarmos com raiva. Acho que muito da sonoridade veio disso também. Hoje ele é nosso querido amigo e parceiro“.

Como tradição em nossas entrevistas, perguntamos aos caras qual artista eles achavam que faria uma boa versão de algumas das canções autorais do quarteto. Marc manda que “Mas uma banda que realmente, de hoje em dia, que faria por exemplo, uma boa versão de Sixth Sense Song, seria o Greta Van Fleet. Eles vivem uma banda de Rock jovem, algo que a gente acredita, e que a gente no dia a dia vive também. . Eles conseguiriam fazer algo muito bom“. Já os demais vão de Beatles: “Se for para imaginar uma banda fazendo versão de Newholly, eu não consigo imaginar… na verdade, consigo várias [risos]. Mas seria o The Beatles“, sentencia Beppe.

Quando perguntamos o que achariam de uma parceria ao lado de Eric Burdon, em clima de descontração, o guitarrista comenta, entre risos: “É que a gente é difícil né? Teria que ver as condições“. Esse encontro em clima fraternal foi selado com os meninos nos apresentando uma versão acústica de Sixth Sense Song.

True Love
O amor verdadeiro para eles é a música. Não a toa, como eles mesmo contam, abdicaram de momentos de folga, com a família e alguns até mesmo relacionamentos, para se dedicar ao som da Newholly. Mas o True Love pode ser qualquer coisa, para qualquer um. E para espalhar esse conceito, a banda está prestes a sair com sua turnê de mesmo nome. No repertório, foco nas canções do disco autoral Into Your Head, mas sem deixar de lado clássicos do Rock.

O show de lançamento acontece no Crossroads, no domingo, 11 de agosto, a partir das 19h. Os ingressos custam entre R$ 15 e R$ 25.

Confira todas as datas da turnê até o momento:
11/08 – Curitiba/PR – Bar Crossroads
15/08 – Joinville/SC – Bovary
17/08 – Florianópolis/SC – John Bull
27/08 – Porto Alegre/RS – Sgt Peppers
30/08 – Bento Gonçalves/RS – Ferrovia
31/08 – Santa Cruz Do Sul/RS – Legend
06/09 – Canoas/RS – London Pub
07/09 – Novo Hamburgo/RS – Abbey Road
13/09 – Balneário Camboriú/SC – Didge
21/09 – Curitiba/PR – Playing For Change Day

SERVIÇO
Newholly – Lançamento da turnê True Love
Local: Crossroads
Endereço: Av. Iguaçu, 2310
Horário: 19h
Ingressos: a partir de R$ 15
Venda online: https://www.sympla.com.br/show-newholly–lancamento-turne-true-love__594004
Infos: (41) 3243-3711

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/398716444111400/ 

Newholly
Facebook: www.facebook.com/newhollymusic
YouTube: www.youtube.com/newhollymusic 
Disco Into Your Head: smb.lnk.to/IntoYourHead

1 comentário em “True Love: Muito mais que música na turnê da Newholly”

  1. Que bom saber e ouvir que uma banda começou, simplesmente porquê querem fazer uma nova história, para o mundo da música!
    Eu, que até hoje ouço anos 60 e 70, estou muito feliz e ansioso para vê-los no palco!!
    Parabéns!
    Sucesso 🍀✌️

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s