Fixion: Expoente uruguaio do Gótico/Alternativo lança quarto álbum

Nenhum comentário

[press-release]

Com uma discografia de sete lançamentos em 18 anos, dos quais quatro são de estúdios, dois ao vivo e um DVD, é evidente que se trata de uma banda pró-ativa e consistente. Estes são os números dos colossais uruguaios do gótico alternativo Fixion.

Além disso, todos os lançamentos foram indicados a “melhor álbum de hard rock/metal” nos prêmios Graffiti (premiação uruguaia de música nacional). As apresentações também merecem destaque, entre elas aquelas juntas a Lacrimosa, Sirenia, The 69 Eyes e Sisters of Mercy, entre outros. É com este currículo que o Fixion recém lançou o quarto disco de estúdio, Encrucijada.

O lançamento do disco ainda contou com dois videoclipes, das músicas “Réquiem para un salto” e “Encrucijada”, ambos dirigidos por Carlos Conti, da Hoboken Films. Encrucijada marca o retorno de Daniel Cesar como único vocalista – a FIXION retoma ao estilo de formação do início de carreira. Na sonoridade, o álbum é mais pesado do que os anteriores, com distorções e a dureza do metal em primeiro plano por meio de andamentos, clamadas de teclado e loops.

O conceito do álbum, como sugere o título, é se encontrar em um caminho cruzado, assumir defeitos, dúvidas e seguir adiante, encarando o caminho mesmo que seja nebuloso. Tem muito a ver com o momento de vida de Daniel Cesar (membro fundador do Fixon) durante a concepção deste material.

Assim, as músicas tratam de distopias, carma, entre outros temas, muitos deles que ganham força por meio de um coro sinfônico. “Neste disco poderão encontrar uma grande variedade de climas. A alma do disco foi moldada quase que alquimicamente mesclando emoção e aspereza”.

Encrucijada foi gravado e produzido pelo produtor, vocalista e guitarrista da banda, Daniel Cesar, no InZen Studios em Montevidéu, no Uruguai. O Fixion ainda recrutou o renomado engenheiro de som Javier Longhi, para ajudar na mixagem e masterização ao lado do internacionalmente famoso produtor Mika Jussila (Amorphis, Avantasia, Apocalyptica, Children of Bodom, Moonspell, Nighwish, Sonata Arctica, Stratovarius, entre outros), do Finnvox Studios (Finlândia).

A arte do disco, conceitual, ficou a cargo do espanhol José A. Arca, da Arca Design, que deu forma, em desenho, ao tema ‘Encruzilhada’. A arte propõe que existe uma encruzilhada a ser atravessada por diversos momentos da vida – diferentes caminhos, mas sempre com a chave em mãos para desbravá-lo.

Ouça no Spotify: open.spotify.com/album/2jUAQ1bkdcEwZMINH7ge8H

Foto: Divulgação/Assessoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s