Sociedade Boêmia e a mistura do rock com os sons do Nordeste

Nenhum comentário

[press-release]

Na última sexta-feira (27), a banda paulistana Sociedade Boêmia lança com exclusividade na Tribhus, a nova plataforma de streaming para bandas e ouvintes do rock nacional, o single “Passado Cangaceiro”.

O grupo aposta numa fórmula já consagrada por bandas como Nação Zumbi e Mamonas Assassinas, que é a mistura de ritmos nordestinos com o Rock. No caso, a mistura é com o baião, trazendo uma sonoridade moderna e, ao mesmo tempo, com fortes traços regionais. Lampadinha, renomado produtor internacional que trabalhou com grandes nomes da cena brasileira, assina o trabalho gravado em São Paulo.

Ouça: https://sb.tribhus.com/

“A ideia foi não ficar preso a fórmulas ou modelos convencionais, e trouxemos o baião para dar um tempero brasileiro no som. Estamos em um momento maduro, e com muita vontade de experimentar sons que agreguem ao nosso estilo”, diz Adam.

A banda anuncia também uma parceria inédita com a plataforma Tribhus. Com a missão de proporcionar mais visibilidade para bandas e artistas do rock nacional, unificando a cena num só aplicativo, a Sociedade Boemia aceita o convite para ser a embaixadora da nova plataforma de streaming brasileira, gratuita, que chega para valorizar bandas autorais e independentes.

Produzindo som autoral, pesado e emocional, o grupo com Téo nos vocais, Adam Fares na guitarra, Renan no baixo e Fábio Pinheiro na bateria, é conhecido pelo hard rock puro e direto, e com letras que valorizam a experiência de vida dos próprios integrantes.

Informações
Instagram @sociedadeboemia
Facebook @sociedadeboemia

 + Sobre
A Sociedade Boêmia lançou seu primeiro EP, intitulado “Fé e Dor”, em 2011. Em 2015, a banda lançou o álbum autoral “Vivendo no Mundo do Cão”, gravado e mixado por Zeca Leme no BTG Studio. No mesmo ano, foram convidados como banda de abertura para o Creedence Clearwater Revisited, além de terem realizado diversos shows por São Paulo.

Em 2019 abriram show para a banda escocesa Nazareth, em Brasília, que veio ao Brasil para comemorar 50 anos de carreira. No fim do mesmo ano, lançaram o single “Nada a Vender”, trazendo uma fase mais madura da banda.

Foto: Maira Nakahara/Reprodução

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s