Stratovarius: Álbum Eternal é relançado no Brasil pela Shinigami Records

Nenhum comentário

[press-release]

O álbum Eternal, o 15º do Stratovarius, saiu em 2015. O trabalho começou a ser idealizado ainda em 2014, porém a banda entendeu que não tinha um número suficiente de boas músicas. Então usaram a incrível resposta do público presente nos shows especiais do álbum Visions para entrarem motivados no estúdio e compor o novo material.

Entre as músicas do álbum, podemos destacar “Shine in the Dark”, que fala sobre “uma pessoa que faleceu há muito tempo mas ainda é lembrada com ternura”, a ainda atual “Rise Above It”, que trata sobre as mentiras contadas pela mídia e como as pessoas deveriam ter cuidado com tudo o que é publicado, “Lost Without a Trace”, a única composição do baixista Lauri Porra e que trata sobre um homem que busca o amor da sua vida, mas foge toda vez que o encontra, com medo de se comprometer e a música que fecha o álbum e a mais longa do álbum “The Lost Saga”, sobre vikings e batalhas e que segundo Kotipelto foi o “trabalho mais difícil que eu já fiz”. Ele passou quatro noites pesquisando referências históricas para escrever a letra.

Simplesmente um álbum sensacional que merece um lugar de destaque na sua prateleira!

Adquira sua cópia aqui: https://bit.ly/3n5Dciy.

Saiba algumas curiosidades sobre o trabalho:
O vocalista Timo Kotipelto compôs três faixas e escreveu a maior parte das letras com seu colega de Cain’s Offering e ex guitarrista do Sonata Arctica, Jani Liimatainen.

A capa do álbum já estava pronta um ano antes do lançamento, mas a banda não tinha decidido ainda o título. Após discutirem algumas sugestões, os membros acabaram aceitando a sugestão do baixista Lauri Porra, Eternal, fazendo deste o sétimo álbum da banda com um título de sete letras.

A faixa ‘Few Are Those’ foi inicialmente rejeitada pela banda. Contudo, quando Ralf Pilve estava gravando suas partes de bateria, Timo pediu para ele gravar em um tempo em particular, sentindo que ele e Jani poderiam construir algo bom em volta dessa gravação. Timo estava certo.

Os membros da banda descrevem o álbum como uma mistura de Power Metal moderno e old school, embora esse direcionamento não tenha sido planejado, segundo o tecladista Jens Johansson.

O relançamento de Eternal no Brasil é resultado da parceria Shinigami Records / earMUSIC / Sound City Records.

Capa: Reprodução

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s