[Resenha] Carcass – Torn Arteries

Nenhum comentário

Carcass – Torn Arteries
(Shinigami Records/Nacional)

Material gentilmente enviado por Shinigami Records

Por Clovis Roman

As primeiras audições das músicas de Torn Arteries me causaram espanto. Depois da violência desenfreada do supremo Surgical Steel, esperava algo na mesma linha veloz. Neste novo álbum, o quarteto britânico Carcass meteu o pé no freio, mas não deixou de ser uma locomotiva espinhosa.

A pegada mais cadenciada que permeia todo o álbum enfatizou ainda mais as melodias de guitarra e o peso dos riffs, tudo orquestrado por Bill Steer, um dos maiores guitarristas do metal extremo em todos os tempos. A segunda faixa, “Dance of Ixtab” condensa bem os elementos desta abordagem do Carcass, lembrando algo do Swansong, porém mais ríspido. Tem até um cowbell na hora do lento e inspirado solo.

Lançado no Brasil pela Shinigami Records, o disco vem em um bonito digipack e, para aqueles que preferem caixinha acrílica, há o encarte traseiro para que ele seja condicionado em uma embalagem convencional de CD.

O som melódico e ao mesmo tempo cru do Carcass ganhou o adendo de uma produção excelente, na qual o timbre das guitarras impressiona. A genialmente intitulada “Eleanor Rigor Mortis” (uma cínica menção ao clássico do The Beatles) evidencia o som assassino das seis cordas. A faixa lembra algo do clássico do álbum Necroticism. Aliás, quem buscar vai encontrar outros momentos que remetem a trabalhos antigos. Isto significa que o Carcass arriscou ao mesmo tempo em que não sobrepujou seu legado.

A primeira faixa divulgada de Torn Arteries foi “Under the Scalpel Blade”, outra mais cadenciada e repleta de melodias. O panorama traçado até aqui, todavia, não significa que não há partes velozes. Elas ainda estão aqui, nesta faixa e em todo o álbum, em profusão. O que o Carcass fez foi imprimir uma pegada mais lenta em linhas gerais, porém sempre soando como Carcass.

Traçando outro paralelo com Surgical Steel, este trabalho também apresenta uma homogeneidade bastante coesa, com todas as faixas excelentes (“The Devil Rides Out”, “Torn Arteries”). Nenhuma se destaca pois todas são espetaculares.

Se bem que “Flesh Ripping Sonic Torment Limited” pode ser mencionada como um dos highlights, afinal é um épico death metal de 10 minutos, uma espécie de “Rime of the Ancient Mariner” ou uma “Halloween” do som extremo. A abertura com violão mal se impõe e entra uma sucessão de riffs e passagens perfeitamente costuradas, com direito a solo meio bluesy de Steer na parte lenta com dedilhado. É uma obra-prima, daquelas que você repete antes de continuar a audição do CD. Atingir este nível de excelência é para poucos. Aqui, o gancho com o passado é que Flesh Ripping Sonic Torment é o nome da primeira demo da banda, lá nos idos de 1987.

Outra que traz referência claríssima é “Wake And Smell the Carcass”, VHS dos anos 1990. O som em si? Soberbo com os demais. “Kelly’s Meat Emporyum” também, afinal a abertura pela bateria de Daniel Wilding nos transporta à pútrida “Ruptured in Purulence”. No bloco final do disco, ainda há “In Gold We Trust”, com o som característico do Carcass e umas palminhas no meio bastante curiosas, e “The Scythe’s Remorseless Swing”, com espetaculares linhas de guitarra, que encerra em grande estilo. Esta, outra das que primam por momentos mais cadenciados, recebeu um videoclipe bacana. Normalmente as bandas trabalham as músicas iniciais dos discos e as últimas acabam menos lembradas pelos fãs e nos repertórios dos shows. A vindoura turnê de Torn Arteries, se tiver todas as músicas, será espetacular.

O Carcass não se acomodou e apenas seguiu uma fórmula. A banda nunca fez isto, pois desde o começo da carreira, no final dos anos 1980, sempre traçou uma linha evolutiva em cada um de seus trabalhos. Aqui não foi diferente. Todos os músicos brilham como um bisturi polido, porém a performance cirúrgica de Steer (trocadilho intencional) impressiona. Torn Arteries, que certamente não será o canto do cisne do Carcass, vai figurar em diversas listas de melhores do ano, com facilidade. Na minha, com certeza já está.

Compre: https://www.lojashinigamirecords.com.br/p-9484735-Carcass—Torn-Arteries-[DIGIPACK]

Músicas:

  1. Torn Arteries
  2. Dance of Ixtab (Psychopomp & Circumstance March No.1 in B)
  3. Eleanor Rigor Mortis
  4. Under the Scalpel Blade
  5. The Devil Rides Out
  6. Flesh Ripping Sonic Torment Limited
  7. Kelly’s Meat Emporium
  8. In God We Trust
  9. Wake Up and Smell the Carcass / Caveat Emptor
  10. The Scythe’s Remorseless Swing

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s