Do erudito ao rock and roll, estudar música controla a ansiedade e reduz o estresse

No dia-a-dia, é muito fácil notar a influência positiva que a música tem em nossas vidas. Seja para dar aquela motivação extra na academia, tornar as tarefas do lar menos irritantes ou até mesmo para relaxar, ouvir nossas canções favoritas sempre é uma opção válida. Para superarmos as dificuldades do isolamento, então, muitas vezes ela era tudo o que tínhamos. Porém, esse benefício pode ser tornar muito mais amplo quando deixamos de apenas escutá-la e passamos a estudar música, entendendo-a melhor e cantando ou tocando.

Não é nada raro ouvirmos falar de gente que precisa de música para tudo. Pessoas de todas as idades já aderem a essa técnica para ganhar foco, melhorar performances e reduzir o estresse, e tudo isso é cientificamente provado! O site estadunidense WebMD, por exemplo, o qual é um dos principais divulgadores de saúde do mundo, lista uma série de maneiras com que podemos utilizar a música para cuidar de nossa saúde mental. Muitas delas são nossas velhas conhecidas, mas uma em especial passa longe do óbvio: a criação de música.

Seja criando uma batida, aprendendo um instrumento, cantando ou cantando, essa abordagem ativa é uma forma excelente de “botar tudo para fora”, e também mais fácil do que parece, como aponta a WebMD. Vanessa Rafaelly, professora de canto lírico e popular, proprietária do Stúdio Voz Paraná e cantora desde os oito anos, explica como a música sempre a ajudou em tempos difíceis: “cantar fez parte da minha vida desde muito cedo, e eu não sei como teria sido se eu não cantasse. Sempre consegui botar pra fora o que estava sentindo através da música”.

A expressão de sentimentos é uma das funções mais fundamentais da Arte, e sabemos bem dos efeitos negativos de contermos as emoções. A música é uma das expressões artísticas mais presentes e acessíveis em nossas vidas, e o depoimento de Vanessa se estende para vários de seus alunos e colegas: “é algo que eu ouço quase todo dia, pessoas que não viveriam sem a música, pessoas salvas pela música, profissionais e amadores”. A emissora britânica BBC vai além: “[a música é] o alívio para o estresse mais acessível do mundo”.

Não há dúvidas de que qualquer um pode começar a cantar a qualquer momento. Contudo, um pouco de técnica e estudo podem aumentar imensamente esse benefício. Para citar um exemplo, Vanessa nos lembra de um dos aspectos mais importantes do canto: a respiração. Como nos lembra o artigo da BBC, o controle da respiração está diretamente relacionado a áreas do cérebro que controlam certas emoções e à ansiedade em geral, e a técnica vocal é um dos jeitos mais naturais de adquirir essa habilidade. O saúde do corpo sempre é refletida na mente, e outra forma de torná-la mais forte, além da melhora na respiração, que é base para quase tudo que fazemos, é o ganho no humor, na motivação, que influencia até mesmo em nosso sistema imunológico, segundo o mesmo artigo, o qual vem com a própria respiração, mas também com a evolução que vemos em nós mesmos ao nos dedicarmos.

Os aspectos sociais deste estudo são de igual importância. A disciplina, por exemplo, é primordial para a saúde do corpo e da alma, mas é uma habilidade difícil de se adquirir. Porém, tudo fica mais fácil quando ela é desenvolvida por meio de algo que amamos e nos faz sentir bem, como o desenvolvimento da voz. Da mesma forma, a socialização está diretamente relacionada à melhora de problemas psicológicos como o estresse e a ansiedade, os quais têm como causa e/ou agravante o isolamento (que, em nossos tempos, vai muito além daquele causado pela pandemia). É claro que se pode cantar sozinho, e isso é maravilhoso e muitas vezes quase terapêutico, mas a música, como aponta Vanessa, é uma atividade essencialmente social e também afirma (e isso eu posso confirmar) que é um meio no qual se pode conhecer com algumas das pessoas mais interessantes e sensíveis que há por aí.

As coisas parecem estar melhorando, e por isso a quantidade de shows, de todos os tamanhos, está explodindo. Para os mais corajosos, mergulhar de cabeça e tentar se apresentar por aí pode ser uma experiência revolucionária, e para os mais tímidos, ter de se preparar para uma participação, que seja, é uma forma fantástica de lutar contra as dificuldades que a timidez impõe. Não é que seja necessário se tornar profissional para usufruir de todas essas graças da música, mas Vanessa nos lembra: “já tive muitos alunos que começaram por hobby ou diversão e entraram no meio e nunca mais saíram”.

A música é uma das formas mais nobres de se expressar e seus benefícios são conhecidos há milênios. Por esses e muitos motivos, e também porque conhecimento é poder, procurar um professor de canto a torna ainda mais benéfica. Quem canta seus males espanta, com toda a certeza, mas quem se dedica ao canto espanta mais males ainda e cria novos bens.

CONTATO
Studio Voz Paraná: (41) 99232-1405 (telefone e whatsapp)
Instagram: https://www.instagram.com/studiovozparana
Facebook: https://www.facebook.com/studiovozparana

Foto: Ju Mayumi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s