[Resenha] Crucifixion BR – Human Decay

Crucifixion BR – Human Decay
(Shinigami Records – nacional)

Material gentilmente enviado por Shinigami Records

Por Clovis Roman

Surgido como Crucifixion nos idos dos anos 1990, o grupo mudou a alcunha para Crucifixion BR, o que nada mudou na abordagem musical. O segundo álbum, Human Decay, chega ao mercado nacional pela Shinigami Records. A crueza musical é tanta que a sensação é que o material foi gravado ao vivo no estúdio, ao menos a cozinha. Os vocais estão mixados perfeitamente com o som, dando ênfase na agressividade. Sons caóticos de guitarra, passagens lentas e ódio musical permeiam este segundo álbum do grupo original do Rio Grande do Sul e hoje estabilizado em São Paulo.

Após umas breve intro, o disco abre com a faixa-título, que irrompe em agressividade  com a predominância de partes velozes, com ótimos e grotescos vocais de apoio – a faixa, aliás, conta com participação de André Rod, do Attomica. Algumas passagens lembram o pandemônio sonoro do fabuloso Portal. Mais dentro dos padrões, “Annihilation and Victory” tampouco abre concessões musicais na blasfêmia brutal do Crucifixion BR.

Apostando em passagens agonizantemente lentas, “Chaos of Morality” é um dos grandes colossos do trabalho, uma peça em que tudo convergiu de maneira brilhante. Pena o final ser um tanto abrupto. Voltei para ouvi-la novamente antes de seguir em frente. Depois, “A Few Lies of Your Whole Light” vai na mesma pegada, metendo o dedo na ferida do mundo chamada cristianismo, porém de maneira menos rasa que outrora. As breves com voz limpa poderiam ser um recurso a ser mais explorado no futuro, pois funcionam muito bem.

Com breves e certeiras incursões de teclado, para dar aquele clima soturno, “Into the Abyss” traz momentos bastante interessantes, principalmente no trampo de guitarra. O épico “My Savior” tem mais de sete minutos de duração, sendo a mais extensa do play, mescla o death rápido com dedilhados e teclados em momentos específicos. Uma curiosidade é que “Insanidade Bestial” tem apenas seu título cantado em português na música, o resto da letra é em inglês.  A convencional “Blood Fire Victory” conta com participação de Dave Ingram (Benediction, ex-Bolt Thrower), voz que gravou grandes álbuns do death metal mundial.

A formação da banda consiste em Maxx Guterres (guitarra e voz), Juliana Novo (bateria), Beto Factus (baixo) e Miller Borges (guitarra). Em resumo, são oito músicas (descontando intro, interlúdios e outro) que no geral ficam dentro do terreno do death metal (com algumas visitas ao vizinho black metal), o que permite entregar aos fãs exatamente o que eles procuram em um disco do Crucifixion BR, por mais que tenham evoluído em relação ao debut. Um ponto a mencionar é que a capa, a despeito da ilustração interessante, não destaca o logotipo, que numa rápida passada de olho, se confunde com os traços do desenho. Fica difícil identificar o nome da banda.

Compre o CD Human Decay: https://www.lojashinigamirecords.com.br/p-9486545-Crucifixion-BR—Human-Decay

Músicas

  1. Opening The Gates, Blasphemy Returns
  2. Human Decay
  3. Confirmed Execution 666
  4. Annihilation And Victory
  5. Chaos Of Morality
  6. A Few Lies Of Your Whole Light
  7. Into The Abyss
  8. My Savior
  9. Bloody Fire Victory
  10. Passage
  11. Insanidade Bestial
  12. The Final Chapter

Conheça a banda:

www.crucifixionbr.com
www.facebook.com/crucifixionbr
www.instagram.com/crucifixionbr
www.youtube.com/CrucifixionBRband

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s