Cockney Rejects: “Nós sempre estaremos prontos para vir e tocar pela Chapecoense”

um comentário

O Cockney Rejects surgiu no final dos anos 70 e é tido como um dos precursores do ‘Oi’. O Punk de rua do quarteto volta ao Brasil em abril, para apresentações em cinco cidades. O grupo britânico é movido por um genuíno amor ao futebol e ao West Ham – se você acha que Steve Harris é o torcedor símbolo do clube inglês, leia logo a entrevista que nos foi concedida pelo vocalista Jeff Geggus, ou Jeff “Stinky” Turner. A gente ainda falou sobre a Chapecoense e a música que eles gravaram em homenagem ao time brasileiro e sobre o quanto eles gostam de tocar no Brasil. Aliás, esta será a terceira visita dos ‘rejects’ ao país.

A banda atualmente é formada, além do vocalista Jeff, por seu irmão e guitarrista Mick Geggus (ambos são fundadores), além do baixista Vince Riordan, que havia integrado o grupo nos primórdios e retornou no último ano, e o baterista Andrew Laing, também ex-membro (passou pela formação brevemente nos anos 90) que retornou em 2016.

por Clovis Roman

jeff
Jeff “Stinky” Turner (divulgação)

Esta será a terceira visita do Cockney Rejects a América do Sul. Quais as impressões tiveram daqui?
Sim, é a terceira visita nossa à América do Sul e estamos mais ansiosos por isto do que nunca. Nós consideramos uma honra tocar em seu continente, estamos muito animados.

Há um vídeo de 2014 onde “Stinky” Turner expulsou uma pessoa que estava fazendo saudações nazistas. Como é lidar com este tipo de coisa ainda nos dias de hoje?
Incidente como aquele com o nazista idiota são na verdade muito raros. Nós não aceitamos algo do tipo. Foi apenas um palhaço, e lidamos com aquilo imediatamente. É a única maneira de fazê-lo.

Jeff, como torcedor do West Ham, qual sua opinião sobre o filme Hooligans, estrelado por Elijah Wood?
Eu acho esses filmes sobre Hooligans uma porcaria! Green Street Hooligans, com o Elijah Wood, é provavelmente o pior de todos. Muito distante da realidade!

Outro grande torcedor do West Ham é Steve Harris do Iron Maiden. Você o conhece?
Eu conheço o Steve Harris, nós assinamos com a gravadora EMI ao mesmo tempo que o [Iron] Maiden. Ele diz que apóia o West Ham, mas provavelmente não esteve em mais que 10 jogos em sua vida inteira. Há muitas bandas que declaram serem [torcedoras] do West Ham, e eu te digo que eles estão ‘cheios de merda’. Elas pularam nesse trem [N. do R: ele quer dizer que essas bandas se aproveitam disto para se promover]. Os Rejects são a única verdadeira banda do West Ham, e temos cicatrizes para provar!

Como foi se apresentar na despedida do Upton Park?
Tocar no Upton Park em sua última partida foi verdadeiramente uma honra. Foi o maior e melhor momento de toda nossa longa carreira. Foi também triste dizer adeus ao nosso grandioso estádio. Fomos convidados pelo próprio clube, isto prova a todas essas bandas falsas que a única banda [torcedora] do West Ham que importa é o Cockney Rejects!

Ainda sobre futebol – vocês acabaram de lançar uma música em homenagem a Chapecoense. Nos fale sobre esta iniciativa.
Nós quisemos homenagear um time de futebol como uma mostra de unidade. A tragédia da Chapecoense foi realmente terrível. Qualquer coisa que pudermos fazer para ajudar nossos irmãos, nós vamos fazer. O futebol ao redor do mundo é como uma família para a gente.

Vocês estão negociando para tocar no estádio da Chapecoense?
Houve negociações para tocarmos na Arena Condá. Abraçamos a idéia, e nos foi dito que um show tributo seria realizado no dia 27 de abril, mas logo depois foi cancelado! Nós sempre estaremos prontos para vir e tocar pela Chapecoense.

Deixem uma mensagem aos fãs brasileiros e aos leitores do Acesso Music!
Tenho uma mensagem para os fãs brasileiros: amamos o seu país e estamos extremamente honrados por terem nos convidado para tocar aí. O Cockney Rejects vai dar seu melhor para que os shows sejam uma ocasião fantástica, vamos dar tudo de nós. Espero que vocês gostem. Muito obrigado, Jeff.

Curitiba
Apesar dessa ser a terceira vez dos caras no Brasil, será a primeira na capital paranaense. Em Curitiba, o show vai rolar dia 28 de abril, no Jokers Pub (Rua São Francisco, 164) a partir das 20 horas. A abertura ficará por conta das bandas Sem Futuro, Dedo Podre e Ovos Presley.

Os ingressos podem ser adquiridos pela internet (com opção de parcelamento) pelo Ticket Brasil, por valores a partir de 80 reais.

cockrejects_flyer

1 comentário em “Cockney Rejects: “Nós sempre estaremos prontos para vir e tocar pela Chapecoense””

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s