Escombro revigora hardcore em novo EP, Eutanásia Social

Nenhum comentário

O Escombro inaugura uma nova fase com o EP Eutanásia Social, um passo adiante do disco de estreia homônimo. São cinco composições que mesclam brutalidade e dinamismo. Lançado pela Artico Music nas principais plataformas de streaming, o trabalho é mostra uma banda de qualidade, com profissionalismo e preocupação com concepção artística e lírica.

Eutanásia Social é tanto o nome de uma das faixas como o conceito do EP, com arte gráfica assinada por Pedro Von Haggen. Como explica o vocalista Jota, o termo faz um alerta ao estado alarmante e à beira do colapso em que se encontra a sociedade brasileira. “Tem uma galera que está sendo desligada do mundo, tamanho é a descaso com o que a cerca; só pensam em si, num grau zero de consciência social, ao mesmo tem que, por outro lado, o povo é constantemente sabotado por estes governos corruptos”.

Duas participações marcam Eutanásia Social. Em “Libertar”, Fábio Prandini, do Paura, canta algumas partes e aumenta a pressão da carga revolucionária da faixa. Para Jota, entre todas as participações que o Escombro já teve, esta é a mais representativa: “Depois de Ratos do Porão, Paura é a mais importante do hardcore nacional”.

A letra de “Libertar” expõe o lado político do Escombro, que desta vez resolve se posicionar contra aqueles que alimentam o ódio e segregam a já cambaleante sociedade brasileira. A letra é inspirada em apoiadores a níveis doentios de Bolsonaro e no tenebroso Orgulho Branco, que rolou nos EUA, como a própria banda explica.

O mexicano Chema Valenzuela Galero é o outro convidado, nome forte da cena hardcore/hip-hop do país latino. Ele canta com Jota em “Hijos de la calle”, uma música com beatdowns, cantada em português e em espanhol.

Histórico
O Escombro foi formado em 2015 e preza pelas letras em português que abordam temas sociais, além do peso que remete ao hardcore consagrado por Madball e Terror, ao mesmo tempo em que conversa com a proposta da nacional Oitão (o vocalista Henrique Fogaça é amigo da banda).

O primeiro álbum:

Para o primeiro trabalho em parceria da Artico Music, o Escombro gravou o sucessor do elogiado álbum homônimo (julho/2017) no estúdio Dual Noise (o mesmo utilizado pela Paura no ‘Slowly Dying of Survival’, de 2017) e o resultado é nada menos do que um colossal hardcore, direto e reto, que convoca o ouvinte ao moshpit.

Hoje a banda é Lucas “Jota” Ferreira (vocal), Felipe Felipeles (bateria), Igor “Japonês” Fugiwara (baixo) e Ricardo Quattrucci (guitarra).

Ouça a banda nas plataformas digitais:

Facebook: ​www.facebook.com/escombro.hc

Foto:  Jow Head

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s