[Cobertura] Racionais MC’s: A frieza empolgante do Rap

Racionais MC’s
Live Curitiba
11 de junho de 2022

por Clovis Roman
fotos por Camila Kovalczyk

Um show do Racionais MC’s é sempre denso, com letras profundas que abordam questões sociais, raciais, policiais e políticas, temas acompanhados pela batida monocromática do rap. A fórmula os alçou ao hall dos grandes nomes da música brasileira, e em quase 35 anos destes homens na estrada, o grupo jamais perdeu sua relevância e força junto ao público, primordialmente o mais jovem.

Não à toa, a Live Curitiba, a maior casa de shows da cidade, estava apinhada de gente, com lotação máxima, no caso, 5.300 pessoas. A abertura ficou com o Batalha de Pinhais, uma espécie de coletivo de MC’s que travam batalhas de rimas na região metropolitana, e estão também volta e meia participando em diversos shows, como a abertura do show do rapper Froid, há alguns meses. A galera trava embates toda semana, sempre às terças-feiras, em uma pista de skate em Pinhais. Confira mais em @batalhadepinhais.

Racionais MC’s em Curitiba.

No repertório do Racionais MC, um grande foco no álbum Nada como um Dia após o Outro Dia (2002), sucessor do grande sucesso comercial Sobrevivendo no Inferno (1998), do qual mandaram sons como “Capítulo 4, versículo 3” e “Fórmula Mágica da Paz”. Pouco para um trabalho tão importante para a música brasileira. O excepcional LP Raio X Brasil passou batido.

Do primeiro disco do atual milênio, vieram uma enxurrada de músicas, como “A Vida é Desafio”, “Eu sou 157” (que causou um frenesi na galera, foi uma das mais empolgantes), “Expresso da Meia-Noite”, “Jesus Chorou” e “Negro Drama”.

A interação com os fãs foi pálida, apesar de Mano Brown, logo no começo do show, passado das duas horas da madrugada, tenha saudado a cidade em “Capítulo 4, Versículo 3”. Em “A Vida é Desafio”, Ice Blue comandou, abrindo caminho para “Expresso da Meia-Noite”, que conta com samplers de outra faixa do Racionais MC: a antiga “Pânico na Zona Sul”, baseada em James Brown, gigante do Funk.

Foi uma apresentação fria da banda (acentuada pelo palco iluminado predominantemente por cores frias) mas calorosa na reação ruidosa e empolgada do imenso público presente. Quiçá seja esta mesma a Fórmula Mágica do Rap.

Galeria de fotos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s