[Cobertura] Nando Reis reafirma sua relevância com disco e turnê criativos

Nenhum comentário

Nando Reis
Teatro Positivo
Curitiba/PR
29 de julho de 2017

por Clovis Roman e Kenia Cordeiro

O artista – compositor, cantor e instrumentista – Nando Reis está em estado de graça. Muito querido no meio artístico e entre os fãs, ele acabou de lançar um de seus melhores trabalhos de estúdio. E indo além, não satisfeito em apenas fazer os shows de divulgação, resolveu gravá-los todos, para comercialização digital. Uma ideia já explorada lá fora mas ainda embrionária em terras tupiniquins.

Na noite de 29 de julho, Reis subiu ao palco do Teatro Positivo para apresentar um extenso repertório, com 24 músicas. Delas, cinco vieram de Jardim-Pomar; o resto compilou canções de outros registros fonográficos solo, alguma coisa do Titãs e composições que fizeram sucesso na interpretação de outros artistas (vide “Relicário” e “O Segundo Sol”, ambas eternizadas na voz rouca da saudosa Cassia Eller).

Como comum com artistas de Pop/Rock, a banda de Nando Reis é absurda. Se no álbum há músicos do calibre de Pitty,  quase todo mundo do Titãs, Mike McCready (Pearl Jam), Peter Buck (R.E.M.) e Jack Endino, ao vivo, no palco, os músicos de apoio mostram competência nivelada a esses nomes no que tange a execução. Reis, em uma noite inspirada, conduziu o público e prendeu sua atenção. Cantou do jeito que lhe é peculiar, de limitada tessitura mas com uma imensa dose de feeling.

Do Titãs, apenas duas canções: “Marvin”, que ele costuma tocar há tempos. Esta, por sinal, é uma releitura de um som vindos dos anos 70, então foi uma versão da versão. A outra canção do Titãs foi “Os Cegos do Castelo”, um momento brilhante do show.

Antes do show nós conversamos com Nando Reis, que falou sobre o seu atual trabalho. Confira para completar e/ou combinar suas impressões sobre o show com as nossas.

Registro
Gravar shows para comercializá-los aos fãs não é novidade, ao menos no exterior. O Pearl Jam há muito tempo teve essa iniciativa, e hoje vende gravações em formato físico e digital. O Metallica registra todas suas apresentações há mais de uma década e as vende online. Em menor escala, Deep Purple e Dream Theater também movimentam o mercado de ‘bootlegs’ oficiais. No Brasil, entretanto, a iniciativa é ainda tímida. Nando Reis, na vanguarda, decidiu fazer o mesmo com a turnê de Jardim-Pomar. Suas apresentações são vendida online pelo ONERpm. Além de presenciar um show de altíssima qualidade, você ainda pode tê-lo para momentos nostálgicos no futuro.

REPERTÓRIO
Infinito oito
Infernal
Marvin (Titãs)
Inimitável
Lobo preso em renda
Os cegos do castelo (Titãs)
4 de Março
O Meu Posto
A Letra A
Nos Seus Olhos
Só Posso Dizer
Quem Vai Dizer Tchau?
Luz Dos Olhos
Dois Rios
Relicário
Pra Você Guardei o Amor
All Star
N
Sou Dela
Mantra
Sutilmente
Por Onde Andei

O Segundo Sol
Do seu lado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s