[Cobertura] Black Label Society reúne legião de fãs fiéis na Opera de Arame

Nenhum comentário

Black Label Society
Opera de Arame
Curitiba/PR
31 de março de 2019

por Clovis Roman e Kenia Cordeiro

A legião de seguidores de Zakk Wylde e seu Black Label Society é bastante fiel. Eles conseguiram encher a Ópera de Arame, em um domingo a noite, para ver o virtuoso guitarrista – e aqui também vocalista – em ação. Completam a formação o companheiro de longa data de Zakk, John DeServio, no baixo; Jeff Fabb na bateria e Dario Lorina nas guitarras, esse o mais recente membro, tendo entrado na formação há 5 anos.

Antes da atração principal subir ao palco, houve a abertura da noite com a Braveheart, veterana na cidade, com 27 anos de atividade. A banda pegou a casa já bastante cheia e deu seu recado, agradando a plateia, que assistiu, a princípio em silêncio, mas que depois interagiu a pedido da banda durante a famosa “Real”, com seu refrão fácil. A galera cantou junto e bem alto. O trio estava visivelmente feliz em estar ali, tanto que o vocalista e baixista Michael Bahr, membro da formação original, agradeceu diversas vezes a galera, a banda principal e a todo mundo. Uma banda bastante grata, certamente. Ótima abertura.

Black Label Society
O repertório do Black Label Society trouxe um panorama geral da carreira da banda, que tem pouco mais de duas décadas de estrada. Claro que houve um enfoque nas canções do mais recente álbum, o bom Grimmest Hits, mas nada exagerado: foram 4, a saber: “A Love Unreal”, “All That Once Shined”, “Room of Nightmares” e “Trampled Down Below”. O famoso disco The Blessed Hellride também teve quatro músicas apresentadas.

Black Label Society (foto: Clovis Roman)

O bacana do show, forte desde o começo, foi ter começado com “Genocide Junkies”, do álbum de 2002, “1919 ★ Eternal”, cujo início foi anunciado com a grande cortina – com o logotipo da banda – à frente do palco caindo, em meio a explosões e gelo seco. A entrada triunfante contagiou de imediato o público. A galera mais próxima ao palco promoveu chuvas de cerveja de tanto pular. Do supracitado álbum ainda rolaram “Bleed for Me”, um dos grandes destaques da primeira metade do show, e “Bridge to Cross”, com o guitarrista Dario Lorina no teclado. Outro bom momento foi o clássico “Suicide Messiah”.

Depois dessa, outras duas contaram com o próprio Zakk nas teclas. Primeiro, “Spoke in the Wheel”, e depois a famosa “In this River”, que contou com uma emocionante homenagem a Dimebag Darrel (que partiu em 2004) e seu irmão Vinnie Paul, que nos deixou no ano passado; ambos tocaram numa das maiores bandas de Metal dos anos 90, o Pantera. Zakk era bastante próximo dos dois. Nas laterais da bateria, ao fundo do palco, foram colocados dois sidedrops (espécie de bandeiras que são colocadas no palco, mais a frente), cada um com a foto de um deles. Tocada em sua versão Metal, “The Blessed Hellride” fez a banda voltar ao peso, em seu formato de palco característico. O final, após mais algumas canções, veio com “Concrete Jungle”, onde Zakk e Dario fizeram um alucinante – e consciente – duelo de guitarra e “Stillborn”, com andamento e arranjos diferenciados, sem dúvidas a música mais famosa do grupo.

Dimebag e Vinnie Paul são homenageados em “In This River” (foto: Clovis Roman)

Se Zakk Wylde, tocando ao lado de Ozzy, usa e abusa de sua técnica e de seus harmônicos tão característicos – e no Zakk Sabbath ainda mais, quase a níveis estratosféricos – no Black Label Society ele trabalha para a equipe. Claro que ele é sempre o centro das atenções, faz suas firulas e poses calculadas, mas o que ele e sua banda entregam em cima do palco é convincente e honesto. O show teve 17 músicas, que deixaram os fãs bastante satisfeitos, e convenceram até mesmo os mais desavisados.

MÚSICAS
Genocide Junkies
Funeral Bell
Suffering Overdue
Bleed for Me
Heart of Darkness
Suicide Messiah
Trampled Down Below
All That Once Shined
Room of Nightmares
Bridge to Cross
Spoke in the Wheel
In This River
The Blessed Hellride
A Love Unreal
Fire It Up
Concrete Jungle
Stillborn

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s