[Cobertura] Wolfheart e Fleshgod Apocalypse fazem Curitiba tremer em shows de peso

Nenhum comentário

Wolfheart e Fleshgod Apocalypse
Jokers Pub
Curitiba/PR
02 de maio de 2019

Por Arianne Cordeiro e Clovis Roman

No último dia 2 de maio, Curitiba recebeu duas atrações de peso: os finlandeses do Wolfheart e os italianos do Fleshgod Apocalypse. As apresentações aconteceram no Jokers Pub e, apesar do espaço reduzido, o público marcou presença e pôde apreciar o setlist pesado que ambas as bandas trouxeram em sua turnê sul-americana.

O Wolfheart foi o primeiro a entrar em cena. Promovendo seu último álbum, “Constellation Of The Black Light” (2018), o quarteto fez sua segunda apresentação no Brasil, com um repertório enxuto, em que passeou por músicas de destaque de seus seis anos de carreira. “Everlasting Fall” abriu o show, deixando claro desde o início que fariam um espetáculo memorável.

W24

Na sequência, “Aeon Of Cold”, “Strength And Valor” e “Breakwater” arrebataram o público, a exemplo do que já havia acontecido em São Paulo – e acabou se repetindo em praticamente todos os shows seguintes do grupo pela América do Sul. Mesmo que não fossem a atração principal, os finlandeses tomaram o cenário por completo enquanto esteve no palco, mesmo que no jeito distante e mais frio de seu país de origem.

Sem fazer muitos intervalos, apenas aquelas para agradecer os presentes e anunciar os nomes das músicas, o conjunto terminou sua apresentação com “Ghost Of Karelia” e “Boneyard”, despedindo-se dos fãs com gritos e aplausos. Um show brilhante, apesar de algumas falhas no som, que deixou todos os presentes ansiosos pela próxima atração.

F05

Após um breve intervalo, o Fleshgod Apocalypse desatou seu death metal sinfônico, com ênfase em seu último álbum, “King” (2016), além de apresentar algumas de suas novas faixas que estarão presentes em seu vindouro lançamento, “Veleno”, que estará disponível no próximo dia 24. Os italianos precisaram se apertar um pouco no palco, pois o grupo é constituído por seis integrantes.

O setlist teve início com “The Violation” e “Healing Through War”. Na sequência,  passearam por faixas como “Cold as Perfection”, “Minotaur (The Wrath of Poseidon)” “Fury” e “The Egoism”. Veronica Bordacchini, em seu estilo soprano, roubou a cena em quase todas as músicas, mesmo quando permanecia ao fundo do palco. Para fechar o espetáculo, tocaram “Requiem In Si Minore”, do álbum “Oracles” e “The Forsaking”, de “Agony”. A grande marca de seu show foi o calor e o carinho que apresentaram ao público, de maneira muito diferente de seus antecessores no palco – muito provavelmente pela influência da cultura italiana.

Confira a galeria de fotos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s