[Entrevista] Sabaton prepara lançamento do 10º álbum: The War To End All Wars

por Clovis Roman

O Sabaton é uma das maiores sensações do Metal na atualidade, tendo lugar de destaque no cast dos maiores festivais do mundo. Fundada em 1999, a banda lança o décimo álbum da carrreira, The War To End All Wars, no dia 04 de março. O disco chega ao Brasil em uma parceria entre Shinigami Records e Nuclear Blast Records.

Com a iminência de um novo ataque do esquadrão sueco, participamos de uma coletiva de imprensa com o vocalista Joakim Brodén, que nos falou um pouco sobre o novo trabalho e mais.

Quais são as principais diferenças, musicalmente falando, entre este novo álbum e o anterior? Você nota diferenças ou os vê como uma continuação um do outro?

Eles se complementam e são uma continuação ao mesmo tempo. Acho que a maior diferença é que há mais variação, pessoalmente, neste do que no The Great War (2019). A produção é melhor, Jonas Kjellgren fez um trabalho muito bom, na qual conseguimos ter mais guitarras, torno-la mais pesada, mas ao mesmo tempo ter menos distorção, o que facilitou na mixagem. Acho que ficar um pouco mais orientado para a guitarra. Também foi libertador, de certa forma, porque a música e as histórias que contamos não precisam necessariamente estar exatamente no mesmo lugar, mas já que muitos dos tópicos já esperados como o Red Baron, muitas coisas famosas foram usadas no The Great War, foi muito bom cavar coisas mais obscuras sobre as quais não tínhamos ouvido tanto antes e histórias que não foram contadas tantas vezes e que permitiram um pouco mais de liberdade musical.

Podemos esperar no futuro ver  o Sabaton escrever outra música falando sobre o Brasil, como fizeram em “Smoking Snakes”?

Certamente. Creio que tenho de dizer que que há muitas coisas no mundo que sentimos que não conhecemos tanto quanto deveríamos, simplesmente pelo fato de não sabermos tanto sobre [essas coisas]. A história da América Latina, a história francesa e da Europa Oriental, porque muito disso está escondido atrás de uma barreira linguística. Não importa se estamos tentando compensar isso e tentando ser melhores, mas é meio impossível ignorar que crescemos lendo história escandinava e assistindo séries de TV e filmes americanos e britânicos alimentados por Hollywood. Então estamos trabalhando ativamente para nos desvincilhar disto. Infelizmente muita coisa do português, do espanhol, do ucraniano ou do polonês está escondida [para nós] atrás da barreira linguística

Mais informações:
Sabaton: https://www.sabaton.net
Nuclear Blast: https://www.nuclearblast.de
Shinigami: https://www.lojashinigamirecords.com.br

Foto: Clovis Roman

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s