[Resenha] Alone in the Grind – 3 Way-Split

Nenhum comentário

Alone in the Grind – 3 Way-Split

Material gentilmente cedido por Bradö Distro

Por Clovis Roman

A função de um 3 way-split é fundamental para o cenário underground, pois permite a galera que curte uma podreira conhecer o trabalho de um punhado de bandas em um único disco. Este CD Alone in the Grind tem cerca de 16 minutos e apresenta quatro músicas de três bandas brasileiras.

Abre o disquinho o The Grindful Dead, que brinca com nome de outras na sua própria alcunha como na primeira faixa, “Faith no, Gore!”, um som que remete àquele death/grind do Napalm Death da fase Harmony Corruption/Death by Manipulation. Outra referência externa vem com “Re-Create the System”, porrada do lendário Nasum. Ainda há espaço para “Seeing Red”, que abre com o contrabaixo mas logo cai na pancadaria; um minuto de som e acabou – e “Politicians Recipe”, com os vocais gritados e guturais juntos dando um ar ainda mais esporrento ao som. As músicas autorais, com uma intro a menos ou a mais, parecem ser as mesmas versões do full-lenght I Spit on your God, de 2017.

O grande Manger Cadavre? é o que tem mais tempo no CD, com músicas que passam da marca de dois minutos. O som do grupo é um hardcore/crust com vocal gutural, com breves pitadas de metal aqui e acolá e letras de forte teor político e social, como tem que ser. Três faixas são oriundas do EP Revide, de 2017: “Suas Escolhas Fazem Você”, “Abril Vermelho” e “Déspota”, enquanto “Amazônia” é do CD/split Inflamar, de 2019, com uma bateria mais cheio e um som geral mais encorpado. O trabalho do Manger Cadavre? é uma pauleira daquelas que se amplifica ao vivo, com andamento quase sempre cadenciado, sem blast-beats ou coisas muito velozes, o que por vezes acaba amplificando o peso.

Há um tempo fizemos a resenha do excelente CD do Manger Cadavre?, intitulado AntiAutoAjuda, que você pode conferir aqui.

Som podreira é sempre bacana, mesmo quando a gravação não é lá grandes coisas. Mas o que o HCG apresenta aqui fica bem aquém do aceitável, algo que se amplifica quando as intros soam nítidas e depois entra o som, registrado certamente com um gravador portátil de 40 anos em fita k7 usando um fone de ouvido – estragado – como microfone. O pouco que dá para entender das músicas também não animam; “Derranged by World” acaba em um fade-out inexplicável, “Mortos Vivos” tem uma intro previsível, por exemplo. São três minutos desperdiçados.

O resultado final é que temos duas bandas fenomenais da bagaceira e uma que não. Ainda assim, este CD é um bom item para as coleções daqueles que apreciam algo mais violento. O lançamento foi viabilizado por um grupo de selos e distros independentes do Brasil, incluindo as curitibanas Bradö Distro e Terceiro Mundo Chaos.

Compre: https://www.bradodistro.com.br/produtos/cd-alone-in-the-grind-3-way-split/

Músicas:

The Grindful Dead
1. Faith no Gore!
2. Seeing Red
3. Politicians Recipe
4. Re-Create the System [Nasum]

Manger Cadavre?
4. Suas Escolhas Fazem Você
5. Despota
6. Abril Vermelho
7. Amazônia

HCG
8. Deranged by Wold
9. Mortos Vivos
10. Redneck Psicótico
11. Splatter Chaotic Noise Rock

Ouça mais:
The Grindful Dead: https://grindfuldead.bandcamp.com
Manger Cadavre?: http://mangercadavre.bandcamp.com
HCG: https://hcghardcore.bandcamp.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s